Dr. Massimo Colombini Netto

Nasci em uma pequena cidade do interior paulista chamada Aramina, lá cresci e vivi momentos muito agradáveis com minha família.

O interessante em se viver em cidades pequenas é que a maioria das pessoas se conhecem e sabemos que as relações sociais são importantes, porém há muitos anos que moro em São Paulo que possui uma outra dimensão. Diferentes culturas em um mesmo local e a oportunidade de conhecer pessoas com a consciência ampliada pela globalização sempre me interessaram as variações climáticas que frequentemente ocorrem no mesmo dia, o tempo utilizado para deslocamento nesta imensa cidade e tantas outras questões relevantes. Adoro São Paulo e meu país.

Estou comprometido em oferecer aos meus pacientes o que existe de melhor na medicina e posso ser referência para as questões relacionadas `a Saúde e Doença nos momentos de maior necessidade. Sou formado pela USP, mestre pela UNESP e pós-graduado pela FGV, sempre procuro me manter atualizado mas qualquer médico consciente reconhece que o mais importante é a experiência tratando de pessoas e suas famílias.

Tenho também experiência acadêmica, considero importantíssimo e fui professor em diversos cursos de pós-graduação, tendo sido preceptor do programa de residência médica da Fundação do ABC e da graduação em Medicina da Faculdade do Einstein. Entre outras atividades coordenei o Curso de Educação `a Distância para Médicos do Ministério da Educação, Sociedade Brasileira de Medicina de Família e a TV Conexão Médica.

Além dos alunos, adoro transmitir esse conhecimento para os colegas e para as pessoas por acreditar que muitas dos sintomas e doenças podem ser reduzidos, evitados ou tratados mais facilmente desta forma. Fácil compreender que a adesão e a confiança aumentam `a mesma medida que aumenta a compreensão dos fatores associados. Desde Hipócrates que é considerado o Pai da Medicina existe o conhecimento de que devemos buscar as causas, porém por comodidade ou conveniência muitos profissionais se “esquecem” deste compromisso e surgem as consequências desta omissão.

Atuo nos melhores hospitais da capital paulista e atualmente sou integrante do corpo clínico do Hospital Albert Einstein, Hospital Alemão e Hospital Santa Catarina, fui o primeiro Médico de Família destes hospitais e acredito que ainda seja o único médico de família nestes hospitais. Nenhum vantagem em relação a isso, ser pioneiro é sobretudo um grande desafio e existe uma imensa responsabilidade como referência para o reconhecimento da Medicina de Família. Fui o primeiro Diretor de Saúde Suplementar da Associação Paulista de Medicina de Família e atualmente sou membro da Sociedade Italiana de Slow Medicine e desenvolvo atividades como voluntário junto ao Instituto Horas da Vida.

 Sou o pai de uma menina linda. Lara tem 7 anos, desde os 3 anos também quer ser médica e cuida de seus pacientes imaginários com um carinho e dedicação próprios de sua personalidade que me enchem de orgulho.

Nasci e cresci em uma muito pequena cidade no interior do estado de São Paulo chamada Aramina.

Aos 14 anos de idade saí de casa para estudar em Uberaba e lá descobri minha paixão pela Medicina porque queria ajudar as pessoas. Me formei em Medicina e também cursei Ciências Biológicas pela USP campus de Ribeirão Preto, tendo desenvolvido o projeto de mestrado sobre Avaliação Clínica de Idoso e participado durante anos do Grupo de Pesquisas em Qualidade de Vida na Terceira Idade na UNESP campus de Botucatu. 

Atuei em diversos Hospitais, Pronto Atendimentos e Pronto Socorros da capital e interior paulista. Atendi em convênio médicos e autogestões, fui consultor médico da empresa de gerenciamento de doentes crônicos AxisMed, entre outras atividades. Fui diretor de Saúde Suplementar da Associação Paulista de Medicina de Família e preceptor da Residência da Faculdade de Medicina do ABC e da Graduação da Faculdade do Einstein. 

Acredito em uma Medicina mais Humanizada, Igualitária e Resolutiva.